Sofia Sousa concorre em Maio a vereadora por Blackwall & Cubitt Town

 

Sofia Taveira de Sousa é uma jovem portuguesa de 28 anos, natural de Lisboa, residente no Reino Unido desde 2015 e que se vai candidatar a vereadora, pelo partido conservador, em Blackwall & Cubitt Town, no distrito de Tower Hamlets, em Londres, nas próximas eleições locais, a decorrerem no próximo dia 3 de Maio.

Seguindo o sonho de uma carreira internacional, Sofia geriu uma oportunidade de trabalho em Londres e tem “desenvolvido” essa sua “carreira numa empresa de consultoria digital para o Mercado automóvel”.

“Neste momento”, afirma Sofia, “sou responsável pela equipa da ‘Digital Insights & Analytics’, com quem trabalho de maneira a garantir a prestação atempada dos nossos serviços ao cliente”. A sua área de formação é Gestão (mestrado em Estratégia e Empreendedorismo).

Sofia é uma feminista de raiz e começou a colaborar com o Partido Conservador em termos de poder local, que acredita ser a forma “eficaz” para atingir resultados e iniciar uma carreira política. Não só porque lhe abre horizontes com os contactos que faz junto à população, como as “ideias semelhantes também me motivam (.) Adoro socializar e aprender mais sobre política, economia e sobretudo sobre o Parlamento inglês. O partido tem-me permitido crescer desta maneira pela quantidade de eventos e oportunidades de formação organizadas por vários grupos”.

“O primeiro projeto em que colaborei através do partido”, explica-nos a jovem política portuguesa, “foi a criação de um grupo de mulheres conservadoras, em conjunto com 3 colegas, cujo objetivo é incentivar a participação das mulheres na vida política”.

“Assim que o período da seleção de candidatos a councillor (vereador) se aproximou, todas nós (fundadoras do grupo) decidimos candidatar-nos, pois sentíamos ter de dar o exemplo”.

No fundo, Sofia explica que as funções de um councillor se inserem em acções que preocupam um e todos os residentes, “como reportar lixo na rua, pedir ao ‘Council’ (Câmara) para podar árvores que tapam o sol, ir à policia reportar um crime ou falar diretamente com entidades como a Thames Water e associações de habitação para resolver problemas que existem há anos. Tudo isso tem impacto directo na vida das pessoas e sinto-me realizada por saber que posso ajudá-las”.

Depois, fala sobre o gosto de viver na “zona” que quer representar e preservar. “Quero ser Councillor para fazer a diferença e ajudar a melhorar a vida das pessoas residentes na minha ‘ward’, torná-la melhor com ações que parecem simples, mas têm impacto no dia-a-dia”.

Admite que antes de ter começado a trabalhar com o partido, não conhecia a comunidade portuguesa em Londres. O contacto foi crescendo através de portugueses que apoiam a nossa comunidade e a participação nalguns eventos organizados através da Embaixada Portuguesa, onde aproveitou para perceber também em que se baseavam as relações entre Portugal e o Reino Unido.

Por fim, acabou por nos confessar que, nesses contactos e os noutros aproveita para atingir um dos “objectivos de campanha e mostrar que a nossa opinião é importante e que devemos usar o nosso direito de voto, para escolher os candidatos que nos representarão a nível local. Espero que o facto de ser candidata nestas eleições contribua para transmitir uma imagem favorável e positiva do meu país, e inspire outras pessoas a fazer o mesmo e a acreditar que também podem fazer a diferença – mesmo residindo no estrangeiro”.

Uma jovem determinada em corrigir os efeitos de erros que vão surgindo à superfície e que afectam muitos ou todos os residentes em Blackwall & Cubitt Town. Mas para o fazer precisa do seu voto. Para mais informações contactar: [email protected]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Ma das Graças Soares Maio 2, 2018 9:06 am

    ….Aprecio muito e compartilho tua ideia Sofia e conta conosco. Sou companheira do teu papá no Rotary Club.
    Sucesso . Graça soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ir para TOPO